sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

cachos no cabelo

MEUS CABELOS JÁ NÃO TEM MAIS CACHO e perdem a cor, e eu queria dormir com seu gosto na minha boca.
Cada mordida um gosto macio e doce.
Mas não dá.
Minha herança genética, minha memoria, carregam:- menina vá escovar os dentes, doce de figo tem açúcar, estraga os dentes.

Nenhum clic

    Resolvi olhar São José dos Campos com olhos de quem esta de férias, com olhos de quem procura a beleza em dias de lazer.
    Meus amigos e amigas estão ou estiveram viajando e dividem seus olhares encantados através de belas fotos. Ei ainda trabalhando esperando julho chegar.
    Olhei o banhando - admirada.
    A ave sobrevoando o céu carregado de gordas nuvens buscando refúgio - admirei.
    As mangueiras carregadas de frutos maduros e cheirosos - me encantam sempre, apesar da sujeira e das abelhas em alvoroço.
    E fui olhando e olhando...quase me senti em férias. As fotos...nem pensar em tirar dirigindo...

Cenário

As nuvens se movem aos cutucões do sol, que se alvoroçava para ver o movimento da manhã que espreguiça com dengo para levantar.
E assim mesmo nesse tempo impessoal que é a humanidade.
Aquece, transpira, cria e procria. Queima e arde.
Assim,
De repente,
Entre o bom e o bem.
Meu bem  acorda comigo com a mesma preguiça e dengo do sol.
Numa relação tão pessoal que é a humanidade.
Que aquece, transpira que cria e procria. Que queima e que arde.
Sol que também se esconde para novamente as nuvens tomarem a cena, despedir de o sol receber a lua e mudar o cenário, já que chuvas não estão na ordem da noite.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

2015



A chuva de hora em hora volta para molhar o segundo dia do ano novo. Com certeza tem feito muitas mazelas pelos caminhos, mas em outros caminhos irrigou fará crescer e ajudará a vida.

 A vida nova.

A vida nova para um novo tempo.

Isso; ganhamos novo tempo para continuar, rever nossos caminhos e nossas escolhas, um novo tempo para continuar a lidar com a nossa vida.

A contagem do tempo parece que foi zerada, mas ele é cumulativo e fica evidente nas marcas no nosso rosto, na fragilidade do corpo que envelhece.

O que ganha brilho e vida eterna é nosso espírito, que a depender de nossos caminhos de nossas escolhas ganham claridade nova.  

E não se admire se um dia como um beija flor, saciado e repleto de vida pegar um caminho e partir.

Enquanto isso cuide de você para que o ano de 2015 seja diferente, com muita inspiração, saúde, sabedoria.