sábado, 2 de abril de 2011

SIMPLICIDADE

Em um fim de semana gostoso de Outubro, vivi simplesmente a vida que eu gostaria de ter todos os dias. Cuidar das minhas coisas simplesmente, sem a confusão do corre e corre da sobrevivência, que impede a gente de viver.
Sai com os amigos para jogar conversa fora.
Convivi com minhas filhas grávidas e minha netinha fofa e chorosa pela gripe, pude sentir seu cheirinho de bebe e fazer comidinha especial, deixei que ele bagunçasse minhas coisas, pediu meu colo, que delícia ser vovó.
Busquei cocada e paçoca na casa da Dona Matilde e deu tempo de ouvir suas palavras de sabedoria e simplicidade, e matar o desejo da minha gravidinha.
Dei atenção para aquela vizinha simpática que adora flores e vive a vida entre quatro quarteirões. Cuidei um pouquinho das minhas orquídeas e do meu jardim cheio de fungo.
Dei atenção para o Halp.
Ouvi música, qualquer uma que tocou no rádio, só como companhia.
Agora espero a chuva que anuncia cair, e vou assistir um filme sem compromisso, até chorar se a "mocinha" chorar.

Acho que depois vou fazer unha.

Terminarei minha noite tomando vinho e lendo o livro que esta minha cabeceira a seis meses.

Um comentário: