quarta-feira, 20 de abril de 2011

Um ato de fé e coragem.

Nas avenidas os carros se alongam uns atrás do outro como se fosse um longo colar colorido, as pessoas fogem em busca da felicidade, do prazer, do lúdico, dos momentos de descanso.
Os ônibus estão lotados, os carros estão lotados, os aviões, navios, as ruas, calçadas. Todos correm para viver o feriado religioso.
Nos shopping aglomeração em busca dos presentes de páscoa, com força comercial que ultrapassa as honras á Tiradentes.
As famílias planejam seus jantares de confraternização e os almoços do jejum sagrado, regado de guloseimas. Essas mesmas pessoas que burlam as tradições, os dogmas e compromissos diante do batismo se deixam aprisionar por preconceitos e ditos religiosos muitos deles causadores de sua infelicidade. Centenas, milhares de anos conduzem a humanidade subjugada e dominada pelo poder religioso, onde os deuses se sacrificam por nos e nós nos submetemos aos controladores das igrejas, que usam do amor divino para explorar os mais fracos e ignorantes.
A ela, a religião recai toda a culpa. A ele, que ocupa o poder, as glórias da dominação.
Podemos conduzir nossas vidas com a mesma coragem que enfrentamos os congestionamentos, com a fé no divino aos que neles crêem, mas ignorando os donos das igrejas.

Um comentário:

  1. Obrigada pela visita no meu blog. Passe sempre por lá, pq eu vou sempre passar por aqui...Adorei!!!

    ResponderExcluir